Sobre crises e oportunidades

Publicado em setembro 17, 2015 às 5:25 pm.

Por: Irene Duran Otero

Apesar de controversa, certamente muitos já leram sobre a conotação da palavra crise em chinês, denotando tanto perigo como oportunidade.  Estudiosos em mandarim, no entanto, apontam que o sentido literal da palavra “weiji” está mais voltado a “momento crucial de perigo” do que “perigo e oportunidade” e que o ideograma “ji” está longe de ter conotação positiva ao ser tomado isoladamente.

A intenção neste momento é falar sobre a origem da palavra OPORTUNIDADE e, para isso, cito um trecho do livro “Qual é a tua obra? ” de Mário Sérgio Cortella:

“ De onde vem a palavra oportunidade? Vem do nome de um vento. Os romanos tinham o hábito na Antiguidade de dar nome aos ventos. E um vento que eles apreciavam imensamente, que levava o navio em direção ao porto, era chamado de ob portus, o vento oportuno. O que que é oportunidade? É quando você pega o vento favorável, aquele que o leva para o porto. O vento inoportuno é o que o tira da direção do porto. O que é o porto? O porto – assim como uma porta – é a segurança, é entrada e saída, é aquilo que o impede de ficar estanque na coisa mais perigosa que existe, que é ser prisioneiro de si mesmo.

O porto ou a porta impede que eu fique isolado, que eu fique ilhado, sem alternativa. Por isso, a oportunidade é aquilo que nos tira do mesmo porque o porto ou uma porta é, antes de mais nada, uma saída. Como é a saída em grego? Exodus. Na bíblia, é a passagem clássica dos hebreus, conduzidos por Moisés, até a terra prometida, Canaã. A palavra em inglês que veio de exodus é exit. Que significa “sucesso”, “resultado positivo” e também, “saída”. Para ir da oportunidade ao êxito é preciso enfrentar os medos de mudança, romper o sentimento e ir atrás do vento oportuno. ” (pág. 46)

Cabe-nos refletir sobre estas palavras e estarmos atentos aos ventos oportunos, sob a perspectiva de que sempre há portas e portos. Há sempre uma saída.   Sempre teremos Exodus que nos levará ao sucesso e ao resultado esperado.

Fonte: Cortella, Mário Sérgio. Qual é a tua obra: inquietações propositivas sobre gestão, liderança e ética. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.